31 de julho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
14/04/20 às 17h40 - Atualizado em 14/04/20 às 17h43

Segunda fase da campanha contra gripe começa nesta quinta-feira (16)

COMPARTILHAR

Nova etapa vai até 9 de maio; professores serão vacinados posteriormente

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Fonte: Secretaria de Saude do DF

A segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe começa na próxima quinta-feira (16).

Desta vez, fazem parte dos grupos prioritários: os profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; motoristas de transporte coletivo; portadores de doenças crônicas não-transmissíveis (comorbidades) e outras condições clínicas especiais; pessoas privadas de liberdade; profissionais do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Antes, os professores também estavam incluídos nesta etapa da campanha. Contudo, de acordo com a orientação do Ministério da Saúde, seguida pela Secretaria de Saúde, eles serão contemplados a partir da terceira fase da iniciativa.

“Como as aulas não estão ocorrendo, devido às medidas de enfrentamento do coronavírus e para evitar aglomerações, os professores serão atendidos na próxima fase, a partir de 9 de maio”, informou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Eduardo Hage.

A partir do dia 9 de maio, os grupos prioritários serão crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, adultos de 55 a 59 anos de idade, pessoas com deficiência e, agora, os professores. A campanha continuará até 22 de maio.

VACINAÇÃO – Na primeira etapa da campanha, o Distrito Federal vacinou 339.260 pessoas, até o início da tarde desta segunda-feira (13).

Do total de pessoas do público-alvo vacinadas, 261.651 são idosos, chegando a 128,49% da meta proposta. Já os profissionais de saúde somaram 71.451, o que representou 70,05% desse grupo.

CASOS – Em 2020, foram realizadas 137 coletas pelas unidades sentinelas da síndrome gripal no DF. Dessas, 11% (15/137) foram positivas para vírus respiratórios, 8% (11/137) foram negativas e 81% (111/137) aguardam resultado laboratorial.

Dentre os casos positivos, 20% (3/15) foram por influenza A (H1N1), 20% (3/15) por influenza B, 40% (6/15) por rinovírus, 6,7% (1/15) por vírus sincicial respiratório (VSR), 6,7% (1/15) por metapneumovírus e 6,6% (1/15) por parainfluenza 3.

Confira as informações e detalhes no último Boletim Epidemiológico sobre a gripe.

 

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros